Weby shortcut
juliana betarello 3

MA recebe palestra sobre tecnologia lítica do Vale do Rio Tocantins

Atualizada em 01/08/19 10:35.

A palestrante, Juliana Betarello, é doutoranda do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Santa Catariana (UFSC)

Texto: Ênya Morais

Fotos: Lucas Yabagata

   

juliana betarello 1Juliana Betarello durante a palestra no Miniauditório do MA na última terça-feira.

 

 

             Com o título “O povoamento do vale do Rio Tocantins: no fluxo das pessoas, das pedras e das águas”, Juliana Betarello trouxe ao Museu Antropológico sua pesquisa sobre tecnologia lítica. A palestra foi realizada no último dia 30, no Miniauditório Acary de Passos Olveira. Betarello é doutoranda pela UFSC e comparou os aspectos líticos de sítios a céu aberto e sítios em abrigos no médio vale do Rio Tocantins. Ela afirma que o objetivo é pensar os detalhes para entender como se deu o povoamento na região do Planalto Central. Juliana explica que os sítios arqueológicos retratam processos de povoamento na região e, ao contrário do cenário proposto de homogeneidade cultural, as análises tem identificado variabilidade na tecnologia lítica. “ Os dados são ainda iniciais, mas a partir das cadeias operatórias e dos gestos técnicos, da articulação do movimento entre corpo/conceito/conhecimento pretendemos explorar o entrelaçamento dinâmico destes fluxos no Rio Tocantins enquanto um eixo condutor para compor a história do povoamento desta região”, concluí ela. 

 

 

 

juliana betarello 2Betarello também respondeu à perguntas referente ao trabalho que está desenvolvendo no vale do Rio Tocantins.

Fonte: Comunicação do Museu Antropológico